O Cristão e o Espírito Santo

“Portanto, vede diligentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, usando bem cada oportunidade, porquanto os dias são maus. Por isso, não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor. E não vos embriagueis com vinho, no qual há devassidão, mas enchei-vos do Espírito” (Ef.5.15-18)
Continuar lendo

Anúncios

Em que sentido Jesus é o princípio da Criação?

Ao anjo da igreja em Laodicéia escreve: Estas coisas diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus (Ap.3:14 ARA)

O livro de Apocalipse, como se sabe, é um livro cheio de símbolos e termos figurados, dos quais alguns são aplicados a Cristo. Vemos nesse verso Cristo ser chamado de Amém, algo que não acontece em nenhum outro lugar no NT. Ele também é chamado de Alfa e Ômega, entre outros títulos que recebe. Continuar lendo

A Decisão que Cada Pessoa Precisa Tomar

Na lição anterior vimos quem é Jesus e o que Ele fez por nós. Aquela barreira que existia entre nós e Deus foi abolida na cruz. Onde Ele entregou a sua vida como sacrifício, morrendo em nosso lugar e em nosso benefício. Vimos também que Jesus agora oferece a salvação gratuitamente a cada pessoa. A salvação não depende das nossas obras e muito menos do nosso aperfeiçoamento pessoal antes de receber esse presente gratuito. Então, que passos precisamos dar para receber esse presente? É isso o que vamos aprender nessa lição.

TRÊS PASSOS

PRIMEIRO PASSO

RECONHECER O SEU ESTADO DE PECADOR. Já vimos anteriormente que não há nenhuma pessoa justa diante de Deus. Todos nós temos uma natureza pecaminosa e precisamos da Sua misericórdia. Em 1João 1:8 está escrito: Se afirmarmos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Assim, o caminho para Deus nunca será o orgulho espiritual, ou a tentativa de atingir a perfeição, mas a humildade, reconhecendo que precisa da ajuda de Deus.

SEGUNDO PASSO

ARREPENDER-SE DOS SEUS PECADOS E CONFESSÁ-LOS A DEUS. A Palavra de Deus desvenda a nossa triste condição de pecadores, afastados de Deus. A nossa natureza pecaminosa, que nos escraviza, nos induz a cometermos pecados que desagradam a Deus. Porém em 1João 1:9 lemos que Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça. A condição para o perdão é o arrependimento e a confissão, ou seja, colocar-se diante de Deus, em oração, confessando o seu pecado.

TERCEIRO PASSO

Depois que você já reconheceu que é uma pessoa pecadora e já se confessou diante de Deus, é necessário dar o terceiro passo, que é: CRER EM JESUS E ENTREGAR A SUA VIDA A ELE. Apesar de Jesus ter morrido na cruz e ter pago um alto preço para religar o homem a Deus, somente aqueles que creem na sua pessoa e no seu sacrifício, é que receberão a vida eterna gratuitamente. A Bíblia afirma que quem crê será salvo. Crer é confiar de todo o coração e tomar uma atitude positiva em resposta aquilo que crê.

Diante de tudo o que Jesus fez por nós, temos que tomar uma decisão: aceitá-lO ou negá-lO. Infelizmente, algumas pessoas relutam em aceitar esse presente de Deus. Por que isso acontece?

ALGUNS IMPEDIMENTOS

Algumas pessoas, quando estão diante dessa decisão, preferem deixar para mais tarde. Mas isso é muito perigoso, pois não sabemos o dia da nossa morte. Ela pode ser a qualquer momento. E morrer sem aceitar Jesus, como salvador, é perder a oportunidade de receber a vida eterna. Não existe uma oportunidade após a morte. Quando uma pessoa afirma que vai esperar um pouco, ela corre um perigo muito grande. É como o carro que quebra em cima do trilho do trem. Quando vê o trem chegando, ela pode sair do carro e, consequentemente, salvar a sua vida, ou pode continuar ali dentro, pensando no que vai fazer. Mas nesse segundo caso, enquanto ela pensa, também está correndo risco de vida. Assim também, deixar para depois pode ser muito perigoso.

Outras pessoas querem curtir a vida e deixar a decisão. Entretanto, isso é uma inversão de valores. Os bens materiais, a cultura, os títulos que a pessoa têm, não têm nenhum valor na hora da morte. Há momentos em que o importante é ter aquilo que é essencial à vida. Os bens materiais, o luxo, a cultura, a bela aparência, o dinheiro têm o seu valor. Mas em relação à vida eterna, o essencial é aceitar a Jesus.

A OPORTUNIDADE BATE, MAS VOCÊ TEM DE ABRIR A PORTA.
–MALTBIE BABOCK

Diante de tudo o que Deus fez por nós, o que precisamos fazer para recebermos essa salvação?

Se depois desses estudos, você entendeu o plano de Deus e deseja aceitar Jesus hoje mesmo, basta fazer uma oração confessando os seus pecados e convidá-lO a entrar em sua vida. Uma sugestão de oração de entrega pode ser assim:

“Senhor Jesus, sei que sou pecador e que preciso da sua graça. Reconheço que o Senhor morreu na cruz por mim, pagando os meus pecados. Assim eu quero receber a vida eterna agora. Amém.”

A Solução de Deus

Na lição anterior vimos que o homem sempre procurou meios de alcançar a Deus e também de preencher o seu vazio interior. Contudo, ele verificou que todos esses artifícios sempre ficam muito aquém do esperado. Assim, temos que concluir que se não houver uma intervenção de Deus a nosso favor, estaremos perdidos. Felizmente Deus providenciou uma saída para esse impasse. Vamos conhecer este plano.

O PLANO DE DEUS

Em Romanos 6:23 lemos: O salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor. A primeira parte desse versículo fala sobre a consequência do pecado – a morte eterna. Por causa da desobediência do homem em seguir a proposta de Satanás, a morte física e espiritual veio como consequência. É justamente isso que verificamos na história humana. Ela é marcada por guerras, violências, suicídios, homicídios e relacionamentos quebrados.

A segunda parte do versículo nos apresenta o outro lado – a vida eterna. A Bíblia afirma que Deus é amor, e que providenciou um plano de salvação do homem através de Jesus Cristo – a vida eterna como um dom gratuito de Deus. Ela é um presente de Deus e não resultado das nossas obras. Em João 3.16 também está escrito: Deus tanto amou o mundo que deu o seu filho Unigênito (único), para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Para salvar o homem, o próprio Deus providenciou a solução, enviando Jesus Cristo, para buscar e salvar o perdido. Essa é a marca da verdadeira religião – Deus descendo para buscar o homem, e não o contrário.

MAS QUEM É JESUS?

Antes mesmo de Jesus ter nascido em Belém, os profetas já falavam da vinda do Messias, do Salvador. Muitas profecias do Antigo Testamento se cumpriram literalmente em Jesus. Também no Novo Testamento, muitas passagens falam da divindade de Jesus. Em João 1:1 lemos: Ele estava com Deus, e era Deus. O apóstolo Paulo afirmou que Jesus era a imagem do Deus invisível.

O QUE JESUS VEIO FAZER POR NÓS?

Em Romanos 5:8 aprendemos que Jesus veio morrer em nosso favor: Mas Deus demonstra seu amor por nós: Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores. Em 1 Pedro 2:24, também lemos que naquela cruz, ele carregou os nossos pecados: Ele mesmo levou em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro.

Alguns séculos antes da vinda do Messias, o profeta Isaías, no capítulo 53, verso 5, já profetizava sobre a Sua obra em nosso benefício. Ele foi transpassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa de nossas iniquidades; o castigo que nos trouxe paz estava sobre ele, e pelas suas feridas fomos curados.

Alguns dias antes da sua morte Jesus afirmou ser o caminho, a verdade e a vida, e que ninguém iria ao Pai, a não ser por Ele. Ele é o único caminho para Deus. Não existe nenhum outro intermediário, alguém que possa fazer essa ligação entre Deus e nós. Quanto a isso o apóstolo Paulo disse: Há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens: o homem Cristo Jesus – 1Timóteo 2:5.

NÃO HÁ SALVAÇÃO EM NENHUM OUTRO; PORQUE ABAIXO DO CÉU NÃO EXISTE NENHUM OUTRO NOME, DADO ENTRE OS HOMENS, PELO QUAL IMPORTA QUE SEJAMOS SALVOS. ATOS 4.12

As profecias a seu respeito, o testemunho das pessoas, os seus milagres e as declarações que fez a respeito de si mesmo, comprovaram a sua divindade. Ele era uma pessoa singular, que tinha as credenciais para salvar o homem. Foi isso que Ele disse em Lucas 19.10: O filho do homem veio buscar e salvar o que estava perdido.

Na cruz, antes da sua morte Ele também disse: Está tudo consumado ou seja, a dívida para com Deus estava paga com o sangue de Jesus. Isso significa que o próprio Deus sofreu as consequências do pecado em seu corpo, oferecendo agora a salvação gratuitamente. Assim, a vinda de Jesus significa a vinda de Deus para resolver o problema da morte e da separação causados pelo pecado.

Diante de tudo que Deus fez por nós o que precisamos fazer para receber essa salvação? Veja o próximo artigo

Ora, tudo provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo. 2 Coríntios 5.18

ASSISTA AO VÍDEO “ESSE É MEU MEU REI” PARA SABER MAIS AINDA SOBRE QUEM É JESUS.

Tentando Resolver o Problema

Ciente de sua triste situação, causada pelo pecado, o homem passou a correr atrás de soluções que viessem a por fim aos problemas causados pela separação de Deus. Eis algumas tentativas:

RELIGIÕES

O ser humano é essencialmente religioso. Em todas as culturas há a crença na existência de um ser superior. Essas crenças levam as pessoas a procurar, de alguma forma, aproximação com outros deuses e agradá-los com purificações e sacrifícios. O número de religiões no mundo é muito grande e difícil de precisar, pois a cada dia surgem inúmeras delas. Mas, mesmo com toda a diversidade de religiões, o ser humano ainda se sente impotente de eliminar essa barreira existente entre a criatura e o criador. Elas têm consciência de que falta alguma coisa. Por isso, eles criam novas religiões e novas práticas religiosas tentando saltar o grande abismo.

A RELIGIÃO DE CERTAS PESSOAS É SEMELHANTE A UM CARROSSEL: NÃO CONDUZ A NENHUM LUGAR. — E.C. MACKENZIE

BOAS OBRAS

Dentro dessas tentativas de transpor o grande abismo, está a prática de boas obras. É verdade que o amar ao próximo é um dever de todos nós, independente da religião. Mas algumas pessoas afirmam que obras são necessárias para se obter méritos diante de Deus. Será isso verdade? Em Efésios 2:8-9 está escrito: Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie. A salvação é, portanto, uma dádiva de Deus, e não fruto das obras. A mesma ideia é encontrada em Romanos 6:23: Pois o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor. O apóstolo Paulo também disse em Romanos 3:20 que ninguém será justificado diante dele por obras da lei. Assim, por mais que o ser humano tente obter méritos diante de Deus através de suas obras, ele sempre ficará aquém do alvo estipulado por Deus, pois todos nós somos pecadores.

OS ARTIFÍCIOS PARA PREENCHER O GRANDE VAZIO

Vimos que, para encontrar a Deus o ser humano corre atrás de religiões. Entretanto elas não resolvem o problema da separação entre Deus e os homens. Por causa disso, o homem sente um vazio muito grande dentro de si, vivendo à procura de algo que venha resolver esse conflito. Alguns artifícios são:

1. FILOSOFIAS

Muitas pessoas procuram combater o problema do vazio interior através de filosofias. Dizem que a religião é para os fracos de espírito e que, com relação ao pecado, basta ignorá-lo para sua consciência ficar tranquila. Será que isso basta? Outros ensinam que Deus é tudo, e que fazemos parte desse Deus. Desse modo nenhuma condenação haverá. Há também o ensino sobre a reencarnação, que o espírito passa por estágios de purificação e não de condenação, pois acham um absurdo a prestação de contas diante de Deus e, consequentemente, a condenação. Por isso, afirmam que o inferno é aqui mesmo, e que Deus é um Ser essencialmente bom, e que no final dos tempos salvará a todos. Com relação a esses ensinos a Bíblia, em Provérbios 14:12 nos adverte: Há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em caminhos de morte.

2. DINHEIRO E RIQUEZAS

Algumas pessoas creem que o dinheiro pode proporcionar uma felicidade duradoura e completa. Mas isso não é verdade. O dinheiro é importante para a nossa manutenção, porém ele não pode comprar o remédio para o vazio do homem. Em alguns casos, ele pode ser uma tremenda encrenca e perdição. Se ele não for usado corretamente, pode gerar muitos outros pecados, pois dele o ser humano nunca se satisfaz. Foi por isso que alguém disse certa vez:

É MELHOR SER DONO DE UMA MOEDA DO QUE ESCRAVO DE DUAS.

3. APARÊNCIA FÍSICA

Não há nada de errado em ter uma bela aparência física. O problema é quando o visual é super valorizado. Ter um corpo atraente é o alvo de muita gente que crê que isso resultará em felicidade e realização interior. Talvez possa produzir reconhecimento dos outros, mas longe está de suprir uma lacuna interior que não é visível.

4. INTELIGÊNCIA E TALENTOS

Uma pessoa talentosa e inteligente é muito bem aceita em todos os círculos sociais. Entretanto, apesar dessas capacidades serem dadas por Deus como ferramentas úteis à vida, elas também não são capazes de resolver o problema do vazio interior causado pelo pecado.

5. DROGAS

Quando as pessoas já tentaram, de todas as maneiras, preencher o seu vazio ou desejaram buscar a paz interior, e não conseguiram, muitas delas buscam a alternativa nos aditivos químicos para a alma, ou seja, nas drogas. Quanto a isso, nem precisamos falar muito, pois o efeito contrário e as consequências aparecem logo. Realmente não vale a pena.

6. LAZER

A Bíblia não é contra o lazer, pelo contrário, Deus deseja que aproveitemos, de uma maneira sadia, as oportunidades que temos para curtir a vida. Mas todos os entretenimentos humanos proporcionam um prazer temporário. As nossas emoções oscilam e sempre ansiamos por algo contínuo.

O FRACASSO DAS TENTATIVAS HUMANAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS

Por sentir-se fracassado em todos os seus empreendimentos de alcançar a Deus e de preencher totalmente o seu vazio interior, o homem, muitas vezes, experimenta o efeito inverso de suas pretensões. São elas:

  • Culpa: por não alcançar o alvo desejado;
  • Ressentimento: por não receber amor e admiração;
  • Ansiedade e complexos: por reconhecer que nunca conseguirá preencher o seu vazio, sentindo-se assim, sempre aquém do que sua alma almeja.

Pensando nisso, alguém disse: A única maneira do homem ajudar a Deus, é permitindo que Deus o ajude. É isso que vamos ver no próximo capítulo. Já que o homem está impossibilitado de alcançar o alvo proposto por Deus, o que Deus fez para resolver o problema?

RESUMO

O homem, apesar de todas as suas tentativas de alcançar a Deus e preencher o seu vazio interior, causado pelo pecado, sempre fica aquém do desejado. Por causa disso, ao invés de encontrar uma resposta para os seus dilemas, ele fica ainda mais confuso e desorientado. Mas será que há uma solução para esse problema? No próximo estudo vamos ver a solução de Deus.

As Consequências do Pecado

No post anterior, estudamos sobre a tentação de Satanás e também sobre a desobediência do homem. Ao invés de alcançar suas pretensões, o homem teve, na verdade, uma grande decepção. Veja o relato bíblico de Gênesis 3:8-13:

Quando ouviram a voz do Senhor Deus, que andava no jardim pela viração do dia, esconderam-se da presença do Senhor Deus, o homem e sua mulher, por entre as árvores do jardim. E chamou o Senhor Deus ao homem e lhe perguntou: Onde estás? Ele respondeu: Ouvi a tua voz no jardim, e, porque estava nu, tive medo, e me escondi. Perguntou-lhe Deus: Quem te fez saber que estavas nu? Comeste da árvore de que te ordenei que não comesses? Então, disse o homem: A mulher que me deste por esposa, ela me deu da árvore, e eu comi. Disse o Senhor Deus à mulher: Que é isso que fizeste? Respondeu a mulher: A serpente me enganou, e eu comi.

O PROCESSO DE MORTE

Nesse texto temos uma descrição das primeiras consequências do pecado. Inicialmente, eles perceberam a nudez. Quando ouviram a voz do Senhor, esconderam-se da presença dEle. Ao invés de desfrutarem da paz e segurança, o homem tinha agora medo do Criador. Eles reconheceram que o que fizeram não era da aprovação de Deus, por isso fugiram da presença dEle.

Em seguida surgiram vários conflitos de relacionamento. O homem acusou a sua esposa, e também acusou a Deus por ter colocado aquela mulher como companheira. Por fim, a mulher acusa a serpente, dizendo que ela a havia enganado. Mas as consequências não param nas acusações e temores.

Em Gênesis 3:14-19 temos a descrição das consequências geradas pela desobediência à Palavra de Deus:

Então, o Senhor Deus disse à serpente: Visto que isso fizeste, maldita és entre todos os animais domésticos e o és entre todos os animais selváticos; rastejarás sobre o teu ventre e comerás pó todos os dias da tua vida. Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar. E à mulher disse: Multiplicarei sobremodo os sofrimentos da tua gravidez; em meio de dores darás à luz filhos; o teu desejo será para o teu marido, e ele te governará. E a Adão disse: Visto que atendeste a voz de tua mulher e comeste da árvore que eu te ordenara não comesses, maldita é a terra por tua causa; em fadigas obterás dela o sustento durante os dias de tua vida. Ela produzirá também cardos e abrolhos, e tu comerás a erva do campo. No suor do rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, pois dela foste formado; porque tu és pó e ao pó tornarás.

Essas consequências não ficaram apenas com o primeiro casal, pelo contrário, afetou toda a raça humana. O apóstolo Paulo, em Romanos 5:12 afirmou: Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram. O que ele diz é que a morte passou a todos os homens. Assim, por causa da desobediência de um, todos sofreram as consequências do pecado.

Todos os homens, por causa do pecado de Adão, herdaram essa natureza pecaminosa. Foi por isso que o apóstolo Paulo disse em Romanos 3:10-12: Não há justo, nem um sequer, não há quem entenda, não há quem busque a Deus; todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis; não há quem faça o bem, não há nem um sequer. Pode-se concluir que, nenhuma pessoa é justa diante de Deus, pois, segundo Romanos 3:23 todos pecaram.

O GRANDE ABISMO

Por causa do pecado, surgiu um abismo entre Deus e os homens. É isso que lemos em Isaías 59:2.

Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça.

Por não confiar na Palavra de Deus, o ser humano acabou arrumando uma grande encrenca para si. A vida passou a ser difícil e complicada. Em lugar da alegria, surgiu o choro, a falta de esperança e também a morte física. É justamente isso que Deus estava querendo dizer com a palavra morte – a falta de comunhão com o Criador, a perda do significado da vida e também a condenação eterna.

O SALÁRIO DO PECADO NUNCA FOI REDUZIDO. — PAUL E. HOLDCRAFT

RESUMO

Nessa lição aprendemos que o homem, por optar pela proposta de satanás, caiu numa enorme cilada, arruinando assim, a sua vida e também de toda a raça humana. Por causa disso, o homem vai à procura de alternativas para resolver esse enorme problema causado pelo pecado.

A Entrada do Pecado

No post anterior aprendemos que o plano original de Deus era que o homem desfrutasse de uma vida plena, cheia de significado, em comunhão com Ele. Vimos também que algo aconteceu para que o homem e também a natureza ficasse no estado que conhecemos hoje. Nesta lição, conheceremos alguns detalhes sobre o que realmente aconteceu.

Para iniciar, leia o relato bíblico de Gênesis 3:1-7:

Mas a serpente, mais sagaz que todos os animais selváticos que o Senhor Deus tinha feito, disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? Respondeu-lhe a mulher: Do fruto das árvores do jardim podemos comer, mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Dele não comereis, nem tocareis nele, para que não morrais. Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se vos abrirão os olhos e, como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal. Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos e árvore desejável para dar entendimento, tomou-lhe do fruto e comeu e deu também ao marido, e ele comeu. Abriram-se, então, os olhos de ambos; e, percebendo que estavam nus, coseram folhas de figueira e fizeram cintas para si.

Nesse relato vimos que quando o homem desfrutava daquele ambiente e curtia a paz interior, eis que surge uma criatura que se apresenta à mulher. Quem era a criatura?

O TENTADOR

Em Apocalipse 12:9, essa criatura, a serpente, é identificada como sendo o próprio Satanás. Ele era um anjo muito poderoso que se destacava por beleza e poder, e que também executava as ordens de Deus. Por causa da sua posição e glória, ele se encheu de orgulho e desejou ser igual a Deus. Por causa desse pecado, ele foi lançado fora da presença de Deus, tornando-se uma criatura maligna, cujo propósito é fazer tudo aquilo que Deus condena. Juntamente com ele, muitos anjos também seguiram o seu mau desígnio, sendo igualmente expulsos da presença de Deus.

A PROPOSTA DO TENTADOR

Sabemos que essas criaturas usam suas capacidades para a propagação do mal. A Bíblia afirma que Satanás é o pai da mentira, e que induz as pessoas à desobediência a Deus, procurando cegar o entendimento delas, para que não aceitem o plano de Deus para suas vidas.

O DEUS DESTE SÉCULO CEGOU O ENTENDIMENTO DOS INCRÉDULOS, PAR QUE LHES NÃO RESPLANDEÇA A LUZ DO EVANGELHO DA GLÓRIA DE CRISTO, O QUAL É A IMAGEM DE DEUS (2 CORÍNTIOS 4:4).

Assim, logo no início da história humana, essa criatura primeiramente se aproximou da mulher e estabeleceu com sucesso um diálogo questionando o que Deus havia dito para eles. É assim que Deus disse: Não comereis de toda a árvore do jardim (Gênesis 3:1). O seu objetivo era levar a mulher a questionar a palavra que Deus havia dito. Em segundo lugar, ele negou a palavra de Deus, dizendo: É certo que não morrereis (Gênesis 3:4). Deus havia dito que a desobediência resultaria em morte. Porém, Satanás negou a justiça e o juízo de Deus.

Por fim, Satanás fez uma proposta bem atraente à mulher: …como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal (Gênesis 3:5). Esse tem sido o alvo de Satanás desde o ínicio da história: levar as pessoas a se alimentarem com a ilusão de que poderão ser como Deus, levando a uma vida independente dEle, controlando seu próprio destino através de suas próprias decisões.

A proposta era bem atraente, mas não revelava as consequências que viriam desse ato. Assim sendo, quando a mulher viu aquele fruto atraente uma possibilidade de ter algo além do que Deus havia proposto, ela tomou do fruto, comeu e, em seguida, deu ao seu marido contrariando a ordem de Deus.

SATANÁS EMBELEZA O PRESENTE, MAS OCULTA O FUTURO.
– HUGH FARMER

RESUMO

O homem criado por Deus, apesar de estar num lugar ideal e também de estar suprido emocionalmente e espiritualmente, resolveu seguir os conselhos de Satanás. Na verdade, o que levou Eva a tomar essa decisão, foi a incredulidade em relação à palavra de Deus. Assim, podemos dizer que o pecado do primeiro casal foi mais do que comer um fruto proibido. Eles, na verdade, desobedeceram a palavra de Deus, creram na mentira de Satanás e colocaram suas vontades acima da vontade de Deus. Qual foi o resultado disso? No próximo estudo vamos ver quais foram as conseqüências da desobediência e da incredulidade.

Deus tem um plano para os homens

É cada vez maior o número de pessoas que estão convictas de que o universo não é obra do acaso, e sim, o resultado da ação criadora de um Ser inteligente e poderoso. Sistemas altamente complexos são encontrados tanto no micro como no macro universo, deixando incrédulos bem confusos. O filósofo francês Voltaire foi honesto ao dizer:

O MUNDO ME PERTURBA E NÃO POSSO IMAGINAR QUE ESSE RELÓGIO FUNCIONE E NÃO TENHA TIDO RELOJOEIRO.

Einstein, um dos maiores cientistas que o mundo já conheceu também disse:

O UNIVERSO NÃO É EXPLICADO SATISFATORIAMENTE SEM DEUS.

O salmista também resumiu muito bem quando disse:

OS CÉUS DECLARAM A GLÓRIA DE DEUS; O FIRMAMENTO PROCLAMA A OBRA DAS SUAS MÃOS (SALMOS 19:1).

O SENHOR FEZ A TERRA PELO SEU PODER; ESTABELECEU O MUNDO POR SUA SABEDORIA, E COM A SUA INTELIGÊNCIA ESTENDEU OS CÉUS (JEREMIAS 10:12).

Talvez você também já tenha buscado uma resposta mais coerente sobre algumas questões sobre a vida e até agora não obteve respostas satisafatórias. Se você está assim, acompanhe comigo a sequência da lição.

O CRIADOR TEM UM PLANO PARA O HOMEM

Depois de criar o universo e colocar a terra em condições ideais para a vida, Deus também criou o homem à sua imagem e semelhança. Ele compartilhou com o homem algumas de Suas características não físicas, como, por exemplo, a moralidade, a capacidade de raciocinar, de criar, de tomar decisões, e de manter comunhão com o seu criador. O ser humano foi, portanto, a coroa da criação de Deus por estar muito acima de tudo aquilo que Deus havia feito.

Além disso, Deus também colocou o homem num local ideal para se viver, onde ele tinha tudo aquilo que precisava para sua subsistência física. Além do ambiente, Deus também concedeu ao homem a satisfação emocional e espiritual, que era resultado da comunhão com Ele. Assim, o primeiro casal desfrutava do que Deus tinha de melhor para eles.

NO UNIVERSO HÁ ORDEM E HÁ FINALIDADE. A ORDEM CÓSMICA NÃO SE EXPLICA SEM A INTELIGÊNCIA ORDENADORA. — ERIC SEVAREIDE

Ao homem foi também concedida a liberdade de escolha. Assim, Deus deu orientações sobre o que podia e o que não podia fazer. A perseverança da felicidade dependia da obediência às orientações de Deus, que visavam apenas o bem do homem. Por outro lado, a rebeldia e a incredulidade com relação à Sua palavra, resultariam em morte, ou seja, a instalação do caos físico, emocional e espiritual.

CONCLUSÃO

Nessa lição percebemos que o plano original de Deus era que o homem desfrutasse da vida de uma maneira plena. A condição era a obediência à Sua palavra. Mas, observando a situação atual do nosso mundo, com tanta violência e desunião entre as pessoas, guerras, doenças, fome e a falta de esperança, é possível que alguém pergunte: “Se Deus tinha um plano maravilhoso para o homem, o que aconteceu?” Antes de tudo, devemos saber que esse não era o plano de Deus, pelo contrário, Ele queria o bem das suas criaturas. Alguma coisa aconteceu para gerar um quadro totalmente oposto ao propósito de Deus.

No próximo artigo, nós iremos conhecer o que realmente aconteceu, para que o mundo e a qualidade de vida chegasse a situação tão lamentável como vivemos hoje.

RESUMO:

As maravilhas encontradas na natureza apontam para a existência de um Criador Poderoso e Inteligente. A Bíblia apresenta esse Criador como o Senhor Deus. Ele criou o homem e lhe proporcionou tudo aquilo que ele precisava para ter uma vida com sentido. Observando a triste situação do nosso mundo, somos levamos a afirmar que algo terrível aconteceu para que o caos surgisse.

Como receber o perdão e Deus?

Atos 13:38 declara: “Tomai, pois, irmãos, conhecimento de que se vos anuncia remissão de pecados por intermédio deste [Jesus].”

O que é perdão e por que preciso?

A palavra “perdão” significa limpar a conta, perdoar ou cancelar a dívida. Quando ofendemos alguém, buscamos seu perdão para que o relacionamento seja restaurado. Perdão não é dado porque alguém merece ser perdoado. Ninguém merece ser perdoado. Perdão é um ato de amor, misericórdia e graça. Perdão é uma decisão de não manter algo contra outra pessoa, apesar do que tenha lhe feito. Continuar lendo

Você tem Vida Eterna?

A Bíblia apresenta um caminho claro para a vida eterna. Primeiramente, temos que reconhecer que temos pecado contra Deus: “Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus” (Romanos 3:23). Todos nós temos feito coisas que desagradam a Deus, que nos fazem merecedores de castigo. Já que todos os nossos pecados, no final das contas, são contra o Deus eterno, somente um castigo eterno é suficiente. “O salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor” (Romanos 6:23). Continuar lendo